www.televizao.net

Clique Aqui!

Anúncios

“Pânico” enterra personagem Silvio Santos.

"Pânico" promove enterro do personagem Silvio Santos (24/6/12)
A sátira acabou! O Pânico deste domingo (24) mostrou o enterro do personagem de Wellington Muniz, “Silvio Santos”. “Chegou a hora de dizer adeus a essa piada”, disse o apresentador Emílio Surita. O elenco vestia preto, num velório no palco da atração.
No dia 28 de maio, Silvio Santos entrou com uma ação no STJ de São Paulo, proibindo o Pânico de se aproximar e fazer imitações, sob multa diária de R$ 100 mil. A mesma ação, afetou todos os programas da Band.
Nos últimos dias, uma tentativa de acabar com a liminar de Silvio, terminou em fracasso.
TVF

No Ar: “Retrô Novelas” 2ª Temporada – Rede Globo “Roque Santeiro” 2ª Parte – Edição Final

Produção

Efeitos sonoros ajudaram a caracterizar alguns personagens de Roque Santeiro. Quando Sinhozinho Malta (Lima Duarte) estava nervoso, sacudia o relógio e as pulseiras de ouro que trazia no braço, e ouvia-se o som de uma cascavel, misturado ao som do chocalho das pulseiras. O bordão – “Tô certo ou tô errado?” – completava a ação do coronel. Já no tique nervoso de Zé das Medalhas (Armando Bógus), que vivia esticando o queixo, ouvia-se o barulho de ossos estalando. Outro efeito sonoro marcante era o que pontuava as cenas em que Sinhozinho Malta demonstrava como decepava a parte íntima de seus inimigos e de seus bois. O gesto vinha acompanhado do som de uma guilhotina.

Cenas Marcantes

A empatia entre Sinhozinho Malta (Lima Duarte) e Viúva Porcina (Regina Duarte), protagonistas de cenas memoráveis, conquistou o público. As hilárias brigas do casal, que vivia uma conturbada relação, faziam muito sucesso. Sinhozinho, para pedir perdão à amada, chegou a ficar de quatro e lamber a mão de sua “dona”, imitando um cachorro.  Os ataques e as manias de Porcina também renderam cenas preciosas. Extravagante e cheia de si, ela vivia levantando os seios com as mãos e limpando os cantos da boca borrados pelo batom escandaloso. Exagerada, não conseguia chamar pela empregada (Ilva Niño) a não ser com o estridente grito: “Minaaaaaaaaaaaaaaa!”.
Confusões amorosas movimentavam Asa Branca, conferindo um tom cômico à novela. Como a que ocorria durante um animado forró, no qual a Viúva Porcina contava com uma aliada de última hora para despistar Sinhozinho Malta (Lima Duarte).

Figurino e Caracterização 

O exuberante figurino da Viúva Porcina (Regina Duarte) virou moda, dando origem ao “Porcina’s look”: maquiagem exagerada, vestidos colantes, em geral de seda, para realçar a silhueta (com drapeados e decotes profundos), cores e bijuterias extravagantes, muito brilho, chapéus, turbantes, óculos berrantes e sapatos de saltos altíssimos. Com a personagem, Regina Duarte diz que aprendeu a não se levar tão a sério.
Sinhozinho Malta (Lima Duarte), muito cafona, trazia o braço cheio de pulseiras, relógio e colares de ouro, chapéus inspirados no seriado americano Dallas, colarinhos com biqueiras de metal prateado, e perucas. O personagem mexeu com a vaidade masculina. Segundo dados da época, seu sucesso alavancou a produção nacional de perucas masculinas: as vendas aumentaram 80% no país.
Os figurinos da novela em geral, idealizados pelo figurinista Marco Aurélio, eram todos pitorescos, e dialogavam com o colorido e a fantasia dos cenários. Marco Aurélio tinha como assistente Lessa de Lacerda, que tempos depois entrou para o seleto time de figurinistas de novelas da TV Globo.

Cenografia e Produção De Arte

 A cidade cenográfica de Roque Santeiro foi construída em Guaratiba, na zona oeste do Rio de Janeiro, aproveitando a vegetação local. Para dar vida à Asa Branca, o cenógrafo Mário Monteiro criou uma cidadezinha que fosse parecida com Juazeiro do Norte, no Ceará, Porto das Caixas, no Rio de Janeiro, e Aparecida, em São Paulo – cidades que vivem em função da religiosidade popular. Asa Branca se parecia com as três, mas tinha identidade própria. Em tempo recorde – 20 dias –, 180 homens construíram 26 prédios de madeira tratada, para obter maior durabilidade. Algumas construções, como a barbearia e a igreja, também tiveram seu interior montado em externas, além da fachada, o que reduzia as gravações em estúdio. O maior destaque da cidade cenográfica era o centro de Asa Branca, mais precisamente a Praça da Matriz, onde ficavam a estátua de Roque Santeiro e as barraquinhas que vendiam todo tipo de suvenir do “santo”. O local reunia os romeiros que acorriam à cidade. A vegetação que cercava a praça era cenográfica. Uma equipe de paisagistas foi contratada para dar unidade aos jardins e hortas das casas.

 A equipe de cenografia teve a preocupação de retratar diversas regiões brasileiras num cenário só. Para isso, foi feita uma colagem de símbolos de diferentes locais do país. Misturou-se o colonial carioca com o nordestino, construções da região Centro-Oeste com elementos do Sul, tudo com o objetivo de representar em Asa Branca o Brasil por inteiro. Os sotaques dos personagens seguiam essa mesma linha: nordestino (Sinhozinho Malta e Porcina), mineiro (Seu Flô), gaúcho (o delegado) e carioca (Matilde, Ninon e Rosaly).

 Um dos destaques do trabalho realizado pela produção de arte da novela era o carro de Sinhozinho Malta (Lima Duarte), enfeitado com dois enormes chifres de boi.

Curiosidades

  Roque Santeiro foi a primeira novela de Dias Gomes exibida às 20h. Até então, o autor escrevia novelas para as 22h.
Segundo o autor Aguinaldo Silva, Roque Santeiro foi escrita em uma velha máquina de escrever portátil, quando os computadores ainda não faziam parte da nossa realidade. Em entrevista concedida ao Memória Globo quando estava escrevendo a novela Porto dos Milagres (que a princípio se chamaria Mar Morto, por ter como uma de suas inspirações a obra de Jorge Amado), Aguinaldo Silva comentou sobre as facilidades e dificuldades de escrever novelas nos dias de hoje, em comparação à década de 1980.
Numa interpretação primorosa, a atriz Regina Duarte surpreendeu fazendo a cômica e exuberante Porcina, muito diferente dos tipos vividos por ela anteriormente, que contribuíram para consolidar a sua imagem como “namoradinha do Brasil”.
Aguinaldo Silva passou a escrever Roque Santeiro a partir do capítulo 41, com a incumbência de dar continuidade à trama. Para isso, contou com a colaboração de três profissionais: os escritores Marcílio Morais e Joaquim de Assis, e a pesquisadora Lilian Garcia. Segundo Aguinaldo, quase no final da trama, no capítulo 163, Dias Gomes declarou que gostaria de finalizar a novela, e acabou escrevendo os capítulos finais.

 A novela foi reapresentada duas vezes: a primeira, entre 1º de julho de 1991 e 3 de janeiro de 1992, no fim da tarde; a segunda, entre 11 de dezembro de 2000 e 29 de junho de 2001, na sessão Vale a Pena Ver de Novo, como parte das comemorações dos 35 anos da TV Globo.
Roque Santeiro foi vendida para vários países, entre eles Angola, Argentina, Canadá, Chile, Cuba, Espanha, Estados Unidos, México e Portugal.

Prêmios 

 Os altos índices de audiência de Roque Santeiro deram à Rede Globo o prêmio Destaque de Marketing 1985, conferido pela Associação Brasileira de Marketing.

Audiência 

TV Globo.

NOVELA: Roque Santeiro
HORÁRIO: 20h30
DE: Dias Gomes e Aguinaldo Silva
META: 50 pontos

Exibição: 24 de junho de 1985 a 22 de fevereiro de 1986

Maior Audiência: 95 pontos
Menor Audiência: 58 pontos

– Com 209 capítulos

Emissora: Rede Globo

24/06 a 29/06/85 68 72 65 63 64 58 = 65
01/07 a 06/07/85 66 69 64 64 63 60 = 64
08/07 a 13/07/85 69 67 65 66 64 59 = 65
15/07 a 20/07/85 72 70 64 65 65 62 = 66
22/07 a 27/07/85 71 68 66 65 64 61 = 66
29/07 a 03/08/85 74 72 67 64 62 60 = 67
05/08 a 10/08/85 74 73 68 66 65 63 = 68
12/08 a 17/08/85 76 78 72 67 63 59 = 69
19/08 a 24/08/85 75 81 74 71 65 62 = 71
26/08 a 31/08/85 76 77 73 70 67 64 = 71
02/09 a 07/09/85 77 76 75 71 66 65 = 72
09/09 a 14/09/85 78 71 73 73 68 63 = 71
16/09 a 21/09/85 81 74 75 72 71 65 = 73
23/09 a 28/09/85 79 75 72 73 70 66 = 73
30/09 a 05/10/85 80 77 75 71 71 67 = 74
07/10 a 12/10/85 77 76 73 74 69 65 = 72
14/10 a 19/10/85 79 75 74 72 68 66 = 72
21/10 a 26/10/85 83 78 75 75 71 68 = 75
28/10 a 02/11/85 81 82 77 74 73 70 = 76
04/11 a 09/11/85 85 81 75 76 74 71 = 77
11/11 a 16/11/85 82 82 80 74 75 71 = 77
18/11 a 23/11/85 83 80 80 77 76 72 = 78
25/11 a 30/11/85 81 77 75 72 74 70 = 75
02/12 a 07/12/85 80 75 80 74 72 72 = 76
09/12 a 14/12/85 82 79 78 76 75 71 = 77
16/12 a 21/12/85 85 81 83 80 75 70 = 79
23/12 a 28/12/85 81 81 80 78 76 72 = 78
30/12 a 04/01/86 71 68 73 75 72 79 = 73
06/01 a 11/01/86 82 80 81 80 79 80 = 81
13/01 a 18/01/86 84 82 80 81 75 78 = 80
20/01 a 25/01/86 86 85 82 84 80 81 = 83
27/01 a 01/02/86 86 84 85 85 82 80 = 84
03/02 a 08/02/86 85 86 86 84 81 83 = 84
10/02 a 15/02/86 88 85 87 85 86 85 = 86
17/02 a 22/02/86 91 88 83 87 95 76 = 87

MÉDIA GERAL: 74 pontos – ‘O MAIOR SUCESSO DE TODOS OS TEMPOS’

No último capítulo marcou 96 pontos de média e consolidou 95 pontos com impressionante picos de 100 pontos, tornando a Globo como a primeira e unica emissora do mundo a chegar no 3 dígitos

 E Chegamos ao fim de mais uma temporada de “Retrô Novelas” com o tema das novelas da rede globo, mais o “Retrô Novelas” não acabou não, dia 29/08 tem a estreia da 3ª temporada com a emissora escolhida o SBT. Até Lá. 

Realização

Ricardo Vitorino

 Dia 30 ás 22h00 estréia a coluna ” Micos Da Tv”

Eliana bate Record e crava vice-liderança no Rio de Janeiro

A apresentadora Eliana superou mais uma vez a Rede Record e cravou a vice-liderança no Rio de Janeiro. No ar das 15h às 19h00, o programa “Eliana” registrou 10 pontos de média e pico de 15. No mesmo horário a Globo liderou com 18 e a Record teve 9 pontos.

Destaque para o quadro “Rola ou Enrola”. Vestidas de caipira, as solteiras procuraram pretendentes e dançaram ao som dos sucessos da banda “Tchê Garotos”. As participantes Raquel, Cris e Fabiana estiveram de volta ao quadro para encontrar um amor na esteira.

Os dados são prévios e podem sofrer alterações no consolidado.

‘Esta noite, juro que eu vou tentar dormir tranquilo também’, diz Bonner

Feliz com a estreia da mulher, Bonner deixa seu recado. “Queria só lembrar que eu já te vi em uma situação como essa antes. Atarefadíssima, em uma correria danada, sem tempo nem para respirar, cansadíssima também, mas muito feliz. Foi quando os seus e os meus trigêmeos chegaram em casa depois do nascimento. Naquele momento, eu vi você em um grau de felicidade como poucas vezes na vida eu pude ver. E estou vendo você de novo assim agora”.

Contando os minutos para ver o sonho de Fátima se tornar realidade, Bonner aproveita para tranquilizar a mulher. “Agora é hora de relaxar. Vamos ter a última noite antes da estreia, juro que eu vou tentar dormir tranquilo também. Mas eu tenho certeza de que amanhã, a essa hora, a gente vai estar em uma alegria doida, com uma estreia fantástica e com um caminho novo que você vai ter pela sua frente. Parabéns e um beijo”.

Cenário de Fátima Bernardes tem tecnologia inédita na televisão brasileira

Visual do cenário do Encontro com Fátima Bernardes usará técnica do video mapping (Foto: Encontro com Fátima Bernardes/TV Globo)
Inovador, dinâmico e diferente de tudo o que já foi produzido: assim será o Encontro com Fátima Bernardes. A começar pelo cenário: como toda casa nova, o ambiente de trabalho da jornalista foi projetado minuciosamente e pensado nos mínimos detalhes para acompanhar os mais variados assuntos que vão ser abordados ao longo do programa que estreia no dia 25/06, após o Bem Estar.
O cenário conta com uma tecnologia até então nunca utilizada na televisão brasileira: trata-se do 3D Mapping. Sugerida pelo diretor geral Fabrício Mamberti, essa ideia nova permite que o palco se transforme de acordo com cada assunto a ser debatido, o que cria um ar aconchegante e mutável que dá a sensação de movimento e profundidade.
“O 3D Mapping é um recurso inovador, que surpreende pela sua magia. E como por si só poderia virar um verdadeiro show, trabalhamos com os movimento lentos e fundos que mudassem gradualmente. Tudo para não distrair a atenção dos convidados e dos telespectadores. O foco é o que está sendo dito e o mapping é a moldura, que se transforma quadro a quadro”, explica Cris de Lamare, que, ao lado de Marcia Inoue, viabilizou a planta cenográfica.Elementos femininos compõem o cenário inovador (Foto: Encontro com Fátima Bernardes/TV Globo)
Elementos femininos que, aos poucos vão se fragmentando, também marcam presença no palco de Fátima. “Nós pensamos na necessidade do programa e buscamos uma forma de não nos repetirmos diariamente. O programa não terá um fundo único. Para isso, tentamos sair do convencional e trouxemos a tecnologia do mapping. Com isso, ganhamos multiplicidade e movimento. Durante a semana vamos usar de cinco a seis projeções diferentes”, adianta Fabrício.
Fátima Bernardes aprova o ambiente no qual irá conduzir seus encontros matinais. “Teremos um cenário em 360 graus, que é funcional e ao mesmo tempo nos dá espaço para criarmos qualquer coisa que imaginarmos. Poderei me movimentar bastante e isso me dá mais liberdade também usar um figurino, acessórios e um cabelo mais descontraídos. A minha função mudou e todo o resto deve acompanhar essa mudança”, completa.
Encontro com Fátima Bernardes vai ao ar a partir de 25/06, de segunda a sexta-feira, logo depois do Bem Estar. Não perca!