“Sangue Bom” estreia mirando o novo, e acerta

Finalmente acabou a novela que ninguém viu, ninguém comentou, ninguém elogiou e nem criticou, “Guerra dos Sexos”. Finalmente outra trama pôde chegar a todo vapor a fim de tentar reanimar o charmoso horário das 19h.

O que pôde se perceber logo de cara é que “Sangue Bom” tem um grande objetivo: atrair novamente o público jovem para frente da TV, num horário empoeirado, graças à última novela que nele estive, mas com um potencial muito grande de audiência e repercussão. E nada melhor do que investir em inovação para acertar nesse precioso alvo.

A novidade por si só atrai olhares – e aí está mais um motivo para se pensar nessa ideia de refazer grandes sucessos, como “Guerra dos Sexos”. O novo não necessariamente passa no teste de qualidade do público. Mas absolutamente esse não foi o caso de “Sangue Bom”.

A trama de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villar já começou quebrando regras ao trazer seis fortes protagonistas, todos direta ou indiretamente relacionados e com boas histórias para contar. Malu (Fernanda Vasconcellos), por exemplo, é irmã de criação de Amora (Sophie Charlotte), paixão de infância do rapaz que acabou de conhecer, o Bento (Marco Pigossi). A família deste, por sua vez, pensa (e se engana por isso) que o menino que cresceu com ele, Fabinho (Humberto Carrão), se tornou um bom rapaz.


Bárbara Ellen (Giulia Gam)
Divulgação/TV Globo

Essa história maluca que une os protagonistas contagiou e chamou atenção do público. Como se não bastasse, a ideia de abordar o mundo da fama e seus bastidores sempre desperta o interesse de quem assiste – foi assim em outras novelas.

Com exceção de Humberto Carrão, que não esteve bem nas primeiras cenas, os personagens principais pareceram bastante afinados, como já se esperava, por se tratar de nomes já valiosos, apesar de novos, da teledramaturgia. As fotografias também deslumbraram o público, além da trilha sonora, declaradamente usada para agradar, mais uma vez, o público jovem.

Nesta segunda (29), o telespectador pôde se situar na trama e entender “quem é quem” na nova novela.


Perácio Pais (Felipe Camargo) e Rosemere (Malu Mader)
Foto: Divulgação/TV Globo

Seguindo a cartilha do sucesso, não somente a história principal envolveu o telespectador, mas os demais núcleos também chamaram atenção. Malu Mader, Bruno Garcia, Ingrid Guimarães, Marisa Orth e Giulia Gam estiveram fortes em cena e, ao que tudo indica, prometem fazer personagens inesquecíveis.

“Sangue Bom” estreou com pé direito, cumprindo a expectativa de um público disposto a voltar para frente da TV neste horário. A trama chamou atenção por levar ao ar o novo. E o novo deixou uma boa primeira impressão.

O que você achou de “Sangue Bom”? Comente mais abaixo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s