Retrô Novelas 1ª Temporada: “Essas Mulheres” Rede Record – 2005

Logo “Essas Mulheres”

Vídeo De Abertura “Essas Mulheres”

Enredo

A novela se passa na cidade do Rio de Janeiro do século XIX.
Movimentando a trama estão três mulheres: AuréliaLúcia (que no início se chama Maria da Glória, adotando outro nome quando se torna cortesã), e Mila. Amigas, freqüentam aulas de uma professora progressista que ensina francês e música à meninas da sociedade. Mila é rica, mas Aurélia e Maria da Glória têm as aulas pagas por caridade do banqueiro Artur Tavares do Amaral. Mas não demora muito para o destino separá-las. A vida das três toma rumos diferentes, mas elas continuam ligadas.

As Mulheres

Essas Mulheres é baseada na obra do escritor brasileiro José de Alencar, reunindo personagens de três obras suas: SenhoraDiva e Lucíola. Para reunir as três tramas, alterações foram feitas – como tornar Leocádia, tia da personagem da Mila em Diva, sua mãe, Firmina Mascarenhas de Senhora de dama de companhia de Aurélia Camargo em cafetina do bordel onde Lúcia de Lucíola trabalhava e cumplice de Manoel Lemos e Adelaide Amaral de Senhora de amiga de Aurélia Camargo na principal rival da protagonista e grande vilã da novela.

Aurélia (Christine Fernandes): moça pobre, mas digna e honrada. Apaixonada por Fernando, vê o seu grande amor lhe trocar por Adelaide por causa de um dote, a partir daí vê sua vida desmoronar perante os golpes da vida que pioram ainda mais a situação: é despejada de sua casa, sua mãe e o seu avô. Após o seu tio Lemos assumir a sua tutela passa pelas piores situações possíveis. Sua vida muda quando recebe uma inesperada herança. A fortuna lhe da condições de ter o homem que ama e ela não hesita em vencer sua maior rival, e casa-se com Fernando, só para descobrir que, longe da ventura sonhada, comprou o infortúnio. Terá de enfrentar as manobras do terrível vilão que é seu tio e tutor, Manoel Lemos, firmemente disposto a se apropriar da fortuna que ela herdou.

Mila (Miriam Freeland)jovem bem nascida. É inconformada com as limitações e preconceitos da sua época. Uma moça misteriosa, tem um comportamento que causa estranheza. Guarda um grande segredo dentro de si. Vive terríveis conflitos com sua mãe Leocádia, que acha que ela esteja ficando louca. Tudo isso a leva a sofrer distúrbios psicológicos. É tratada por um médico negro, Dr. Augusto por quem acaba se apaixonando. Juntos têm que vencer barreiras e preconceitos banais impostos pela sociedadepara ficarem juntos.


Glória/Lúcia (Carla Regina): amiga de Aurélia desde a adolescência. Órfã de mãe e com o pai doente, ela se vê obrigada a se prostituir para comprar remédios para o pai. Por este gesto, é expulsa de casa pelo pai. Torna-se uma cortesã, e para não trazer vergonha à família troca de nome com uma prostituta que acaba morrendo, transformando-se assim na cortesã mas famosa da cidade. Acaba se apaixonando por Paulo, e para viver este amor enfrenta diversos preconceitos. O destino foi cruel e ela acaba perdendo seu grande amor em uma fuga, na qual é acusada de assassinato e vai parar atrás das grades.


Exibição

O romance Senhora, um dos três no qual foi baseada a telenovela, já foi adaptado outras duas vezes pela TV: na telenovela homônima exibida em 1975 pela Rede Globo e na novela O Preço de um Homem, exibida pela TV Tupi em 1971.

A telenovela da Record foi reapresentada no canal pago Fox Life entre setembro de 2006 e março de 2007, de segunda a sexta nos horários das 2h, 7h e 13h, tendo sido reiniciada a partir de março, com término em julho do mesmo ano, quando foi substituída por sua antecessora original: A Escrava Isaura e está novamente sendo reexibida pelo Fox Life às 13h com reapresentação do capítulo às 2h. Pela própria Record, foi reprisada entre 9 e 31 de outubro de 2007, em 17 capítulos, às 17h, substituindo Zorro: A Espada e a Rosa, mas, devido aos baixos índices de audiência, foi retirada da programação [1].

Elenco

Ator Personagem
Christine Fernandes Aurélia Lemos Camargo
Carla Regina Maria da Glória Assunção / Lúcia Bicallo
Miriam Freeland Emília Duarte (Milla)
Gabriel Braga Nunes Fernando Rodrigues de Seixas
Paulo Gorgulho Manoel Lemos
Adriana Garambone Adelaide Tavares do Amaral
Marcos Winter Eduardo Abreu
Roberto Bomtempo Mário Cunha
Ana Beatriz Nogueira Leocádia Duarte
Marcos Breda Alfredo Moreira
Daniel Boaventura Ferreira Pinto
Petrônio Gontijo Torquato Ribeiro
Ewerton de Castro Ministro Heródoto Duarte
Luciene Adami Profa. Ordália
Ingra Liberato Marli Lemos
Tânia Alves Firmina Mascarenhas
Luiz Carlos de Moraes Artur Tavares do Amaral
Talita Castro Isabela Lemos (Bela)
João Vitti Paulo Silva
Alexandre Moreno Dr. Augusto da Silva
Carlo Briani Rodrigo Assunção
Ana Rosa Camila Rodrigues de Seixas
Maria Stella Tolbar Mariquinha Rodrigues de Seixas
Nathália Rodrigues Nicota
Cássio Reis Tadeu
Leonardo Miggiorin Pedro Lemos Camargo (Pedrinho)
Camila dos Anjos Ana Assunção
Theodoro Cochrane Geraldo Duarte
Raquel Nunes Júlia Duarte
Luciano Quirino Simão
Valquíria Ribeiro Jesuína
Gésio Amadeu Sebastião da Silva
Fernando Oliveira Martim
Lena Roque Raimunda
Paixão de Jesus Damiana
Milhem Cortaz Lobato
Rômulo Estrela Romualdo
Maristane Dresch Laura
Mariana Clara Nina
Rejane Arruda Lúcia Bicallo
Rodolfo Valente Mateus
Lívia Graciano Germana
Pablo Rodrigues Nicolino
Luciano Faria Teodoro
Tércio Gennari Hermes
Bruno Giordano Delegado Téo
Participações Especiais

Ator Personagem
Celso Frateschi Pedro Camargo
Sílvia Salgado Emília Lemos Camargo
Sérgio Mamberti Coronel Lourenço Camargo
Antônio Petrin Inácio Silva
Tácito Rocha Barão de Alcobaça
Josmar Martins Cirurgião Feijó
Ariel Moshe Dr. Bráz
Selma Egrei Irmã Carolina
Pascoal da Conceição Dr. Peçanha (advogado de Lemos)
Clemente Viscaíno Juiz

Audiência

A estréia de Essas Mulheres obteve índices de 10 pontos com picos de 13 no Ibope. Um fato curioso é que o capítulo de estréia durou 70 minutos.[2]

No dia 23 de Maio a novela obteve seu maior pico desde a estréia. Foram indiciados 17 pontos de pico e média de 9 pontos no Ibope.[3]

No último capítulo da novela, que foi transmitido no dia 21 de Outubro de 2005, obteve média de 12 pontos com picos de 14 pontos, desapontando as expectativas da Rede Record.[4]

Audiencia Detalhada 

NOVELA: ESSAS MULHERES
HORÁRIO: 19h45
DE: MARCÍLIO MORAES
META: 12
Emissora: Rede Record
02/05 A 07/05/2005 10 08 08 09 07 06 = 08
09/05 A 14/05/2005 07 06 07 07 08 07 = 07
16/05 A 21/05/2005 09 09 08 08 08 08 = 08
23/05 A 28/05/2005 09 10 09 10 09 09 = 09
30/05 A 04/06/2005 10 10 09 09 09 08 = 09
06/06 A 11/06/2005 09 08 09 09 08 08 = 08
13/06 A 18/06/2005 08 08 08 08 07 09 = 08
20/06 A 25/06/2005 11 11 10 09 09 08 = 10
27/06 A 02/07/2005 10 10 09 09 08 08 = 09
04/07 A 09/07/2005 08 08 08 08 08 08 = 08
11/07 A 16/07/2005 08 08 09 09 08 08 = 08
18/07 A 23/07/2005 09 08 08 09 08 07 = 08
25/07 A 30/07/2005 08 08 09 09 08 09 = 08
01/08 A 06/08/2005 10 09 08 09 08 08 = 09
08/08 A 13/08/2005 09 08 09 09 09 08 = 09
15/08 A 20/08/2005 08 08 08 08 08 09 = 08
22/08 A 27/08/2005 08 08 10 08 09 10 = 09
29/08 A 03/09/2005 10 09 08 08 08 10 = 09
05/09 A 10/09/2005 08 08 09 09 09 09 = 09
12/09 A 17/09/2005 08 10 08 08 09 08 = 09
19/09 A 24/09/2005 09 09 08 09 09 08 = 09
26/09 A 01/10/2005 09 09 09 10 09 08 = 09
03/10 A 08/10/2005 09 09 09 09 09 09 = 09
10/10 A 15/10/2005 10 11 10 10 11 10 = 10
17/10 A 22/10/2005 10 11 11 11 12 10 = 11
MEDIA GERAL: 09

Entrevista Especial

MARIANA CLARA – Gente Nossa!!

Mariana Clara é gente nossa!! Para todos nós, ela é a Nina, de Essas Mulheres, sua personagem de estréia na telinha. E, não poderia ter começado melhor! A atriz compôs o elenco de uma produção brilhante, e não decepcionou.

Mariana Clara fez de sua Nina também nossa! Era uma das adoráveis mulheres de Essas Mulheres. A cortesã que dividia a casa com Lúcia, Laura e Germana, era divertida, quase ingênua, amiga, medrosa (*rs*), mas nem por isso menos bonita e sensual.

Mariana Clara é nossa entrevistada e foi muito gentil em aceitar responder a essas perguntas.

Confira!!

Nosso site – Essas Mulheres foi seu primeiro papel de destaque na TV. Você já tinha feito algo na telinha antes?

MC – Foi minha primeira novela. Na TV eu só havia feito comercial.

Nosso site – Como surgiu o convite para interpretar Nina?

MC – O Flávio Colatrello (diretor) viu meu material, gostou e me escalou para fazer a Nina.

Nosso site – Você já conhecia alguém da equipe, do elenco?

MC – Já conhecia algumas pessoas da produção e o Breda.

Nosso site – Como era o clima nos bastidores?

MC – O clima era sempre muito bom. Muito bom não, era maravilhoso! Todos com o mesmo objetivo, que esse lindo projeto desse certo, e deu! Também todos tinham muito amor pelo trabalho, e quando se tem amor o resultado não poderia ser outro!

Nosso site – Como foi a composição para interpretar a personagem? Você leu os livros? Fez algum tipo de preparação com roupas de época?

MC – Li livros, assisti filmes e estudei a parte histórica também.

Aí pensei que se eu fosse uma cortesã naquela época, inserida naquela história, como eu seria? E comecei a me fazer mais perguntas, e a escrever as respostas num caderno, que é o caderno da personagem. Então, assim, a Nina/Eu surgiu.

Nosso site – Nina era doce, e essa é uma característica admirável em uma personagem que era excluída pela sociedade. E também era divertida. Como você conseguiu mesclar sensualidade, ingenuidade e humor?

MC – Não queria que ela fosse caricata, nem todas as putas, cortesãs são iguais. Descobri essa cortesã dentro de mim. Por isso para criar a personagem e para ela ser humana, não somente uma cópia, utilizei a seguinte pergunta: ” Se eu fosse cortesã como Eu seria?”

Eu acho também que o autor, que por sinal é um gênio, teve a sensibilidade de perceber isso na Nina e então começou a escrever conforme essas características que eu trouxe para ela.

Nosso site – Você sentiu a repercussão de seu trabalho com o público? Como está sendo isso?

MC – Bastante, foi uma surpresa para mim. Eu adoro lidar com as pessoas, já fui fã de muita gente, ainda sou. E sei bem como é. Admirar o outro é muito bom, ser admirado também. É uma troca saudável.

Nosso site – Essas Mulheres foi fundamental na guinada da Record no investimento em teledramaturgia. A trama, de qualidade incomparável, chamou atenção de público e de crítica, e abriu caminho para as novas produções da emissora. O que você acha desse novo posicionamento da emissora no cenário televiso brasileiro?

MC – Maravilhoso! Nós atores estávamos carentes de outras emissoras, chega de monopólio! Ter competição só favorece o nosso trabalho, somos mais valorizados. Espero que outras emissoras também sigam o exemplo da Record.

Olha, mas o único problema ainda é o maldito ibope, acho que um câncer a ser curado.

Nosso site – Conte-nos um pouco sobre sua história. Desde quando você é atriz? Já se dedicou há alguma outra carreira? Quais foram seus outros trabalhos em dramaturgia?

MC – Comecei a fazer teatro na escola com 10 anos de idade e não parei mais. Estudei na Casa do Teatro e depois me formei no Macunaíma, onde dei aula de teatro por dois anos. Fiz curso de aperfeiçoamento do ator no Agora e vários outros cursos que complementaram minha formação. Trabalhei como repórter de teatro na rádio Jovem Pan AM, escrevi em parceria com um amigo uma revista sobre iniciação no teatro. Fiz várias peças, alguns comercias. Ano passado produzi , escrevi e atuei com mais 3 atrizes na peça “Afrodite se Quiser”.

Sobre outra carreira, eu me formei também em propaganda e marketing, e trabalhei por oito meses numa agência de marketing cultural.

Nosso site – Quais são seus projetos?

MC – Ano que vem, março talvez, pretendo voltar com a minha peça, “Afrodite se Quiser”, aqui em São Paulo..

Estou em negociação para um trabalho, ainda não dá para falar. Quero também voltar a fazer canto e ser feliz cada vez mais!!!!

Nosso site – Mariana, nós te agradecemos, não só pela gentileza de nos conceder esta entrevista, mas também pela atenção que dedica a todos que entram em contato contigo, e por sua atuação. Foi um enorme prazer conhecer seu trabalho através da Nina 🙂 Continuaremos te acompanhando. Grande beijo!!

MC – Eu que agradeço a todos. Vocês me trazem conforto, tenho muitas saudades da novela e percebo que não estou só!!! Fico muito feliz que o amor com que fizemos à novela foi e sentido por vocês! Beijos enormes e tenham um lindo Natal e um Ano Novo repleto de ótimas vibrações.

Entrevista concedida especialmente ao nosso site.
Fotos: fotolog Talita Castro, site O Fuxico, e orkut de Mariana Clara, agradecemos.

Anúncios